Organizações do agronegócio

Diversas organizações do agronegócio atuam para a promoção de ações coletivas tradicionalmente são de extrema importância para o setor de forma geral. Estas se constituem principalmente em associações, entidades de classe e cooperativas que têm como objetivo fortalecer suas companhias parceiras. Nesse contexto, há algumas instituições que merecem destaque no que se refere ao setor de bioinsumos

Croplife Brasil – em prol da sustentabilidade

A Croplife Brasil (CLB) é uma entidade formada por especialistas, empresas e instituições voltadas ao desenvolvimento de tecnologias associadas à produção agrícola sustentável. A instituição é dividida em quatro principais áreas: a de germoplasma (mudas e sementes), defensivos, biotecnologia e produtos biológicos.

Fundada em 2019, ela foi formada por quatro associações independentes que existiam anteriormente voltadas a cada uma dessas áreas, sendo elas a Associação das Empresas de Biotecnologia na Agricultura e Agroindústria (AgroBio), a Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF), o Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) e a Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico (ABCBio).

A CLB tem como objetivo promover o crescimento do agronegócio no Brasil e a integração dos diversos segmentos da sociedade incentivando a utilização correta das tecnologias no campo e o crescimento da oferta de alimentos. Atualmente a CropLife Brasil tem aproximadamente 60 empresas associadas, dentre as quais estão as maiores do setor como a Agrivalle, uma das grandes produtoras de insumos biológicos do país.

Organizações do agronegócio

ANDAV – distribuição que integra o país

Outra entidade importante entre as organizações do agronegócio é a Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários (ANDAV). Tendo como missão representar e fortalecer os associados para a profissionalização e união do setor, desde 1990 vem atuando em diversas frentes, participando de debates e da instituição de políticas públicas e normativas para o fortalecimento dos distribuidores e da cadeia de produção. 

Além disso, a ANDAV atua na capacitação de seus associados por meio do oferecimento de cursos, manuais, treinamentos, informativos e artigos técnicos. E, ainda, trabalha por uma forte promoção da sustentabilidade, oferecendo benefícios aos que adquirem seus produtos e serviços.

AENDA – registro que traduz segurança

Merece destaque também, a Associação Brasileira de Defensivos Pós-Patente, a AENDA. Desde 1986, a entidade atua no registro de defensivos. Ela serve como uma importante fonte de informação aos seus associados os ajudando no debate a respeito de soluções técnicas para seus produtos, fazendo com que estes sejam feitos prezando-se pela segurança da população. 

A AENDA tem um de seus pilares focado em produtos biológicos e fitoquímicos, apoiando diversas empresas desta indústria. É por meio dela que os seus associados conseguem apoio em suas reivindicações junto aos órgãos governamentais. Além disso, ela se configura como um importante ponto focal de discussão a respeito de novas tecnologias e suas devidas regulamentações. 

Mais organizações do agronegócio

Existem outras importantes organizações do agronegócio, muitas trabalhando para o desenvolvimento dos produtos biológicos, como a Associação Nacional dos Produtores e Importadores de Inoculantes (ANPII), a Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI), o Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos) e as associações regionais relacionadas ao setor. Porém, para não ficar muito extenso vamos deixar para comentar sobre elas em uma outra oportunidade, por isso aconselhamos você, produtor, a não perder nenhum conteúdo por aqui! Estamos sempre trazendo as informações mais relevantes para esse setor que não para de crescer!

 

O texto Organizações do agronegócio foi escrito por:

Marcos Fava Neves é Professor Titular (em tempo parcial) das Faculdades de Administração da USP em Ribeirão Preto e da EAESP/FGV em São Paulo, especialista em planejamento estratégico do agronegócio.  

Vinícius Cambaúva é associado na Markestrat Group, formado em Engenharia Agronômica pela FCAV/UNESP e aluno de mestrado na FEA/USP em Ribeirão Preto – SP. 

Beatriz Papa Casagrande é consultora na Markestrat Group, graduada em Engenharia Agronômica pela ESALQ/USP e aluna de mestrado na FEA/USP em Ribeirão Preto – SP. 

Posts Relacionados

Agrivalle e Ginkgo Bioworks firmam parceria estratégica plurianual para acelerar produtos biológicos agrícolas de última geração.

BRASIL e BOSTON, Massachusetts – 20 de novembro de 2023 – Agrivalle, empresa brasileira líder em produtos biológicos agrícolas, anunciou hoje uma nova parceria com …

Leia mais →

Sustentabilidade do planeta e da agricultura – uma via de mão dupla

Nos últimos anos, a sustentabilidade do planeta se transformou em uma das principais pautas no agronegócio em todo o mundo. O tema passou a ser …

Leia mais →

Os bioinsumos no futuro da agricultura

Os insumos biológicos desempenham um papel determinante no futuro da agricultura, pois oferecem uma alternativa sustentável aos fertilizantes químicos e pesticidas convencionais. Este diferencial pode …

Leia mais →